A vida é uma sequência de poemas costurados...








        Todo dia eu componho uma canção diferente em meus pensamentos, com versos que duram apenas o suficiente para controlar as ações extremas que eu poderia tomar, acalmando os meus passos, destruindo as angústias, transformando-as em pó sob os meus sapatos; ficam para trás, carregadas pelo vento.
          A minha mente trabalha vinte e quatro horas por dia em velocidade insana, atropelando a força do meu corpo, me atirando contra o muro da existência a cada vez em que me ergo e resisto. As canções que componho a cada momento, sem mover os lábios salvam a minha vida constantemente, ainda que outras pessoas não as cantem nem as ouçam; que os versos se desfaçam pelo ar assim que imaginados, criados para suavizar as dores auto emuladas e os constrangimentos comuns inerentes à vida em sociedade.
          O certo é que a força motriz por trás dos meus atos é a música que produzo para os meus ouvidos e o meu coração, e mais ninguém. A poesia particular salva muitas vidas, atenua os temores, encanta o cérebro e lhe empurra para o mundo, consciente dos dissabores e preparado para compreender, intuir e saborear a poesia alheia, enriquecendo a si próprio com outras visões, interagindo com o resto do planeta com uma leveza capaz de contribuir social e mentalmente para a evolução.
          A vida é uma sequência de poemas costurados, colados, adesivados uns aos outros. Precisam ser lidos e observados com melhor atenção para transformar e evoluir.




Marcelo Gomes Melo
 

Para ler e refletir

A vida é uma sequência de poemas costurados...         Todo dia eu componho uma canção diferente em meus pensamentos, com ve...

Expandindo o pensamento